Menu

Teoria da morte de Paul McCartney dos Beatles

10 de setembro de 2018 - Famosos, Teorias da Conspiração, Vídeos
Teoria da morte de Paul McCartney dos Beatles

Hoje vamos falar sobre a conspiração em torno da morte de Paul McCartney, integrante dos Beatles.

Os Beatles pararam de se apresentar ao vivo em 1966 pela dificuldade de tocar os arranjos cada vez mais difíceis e inusitados em suas músicas. Nesta mesma época noticiaram que Paul McCartney teria sofrido um acidente leve de motocicleta, acidente que não trouxe ferimentos nem complicações ao Beatle.

Daí começaram, a surgir várias suspeitas, inclusive a de que o Beatle ao bater em um carro com sua moto ao atravessar um cruzamento que estava fechado para ele que não havia visto. Este acidente teria sido tão grave que levou o Beatle a morte com o esmagamento do seu crânio. O acidente foi tão grave que deixou o beatle extremamente desconfigurado, tornando inviável inclusive a possibilidade de reconhecimento pela arcada dentária.

Uma das provas do acidente está em um trecho da música A Day In The Life: “He blew his mind out in a car/He didn’t notice that the lights had changed” (“Ele estourou sua mente em um carro/Ele não viu que o sinal havia mudado”). Mas esta não foi a única pista deixada em uma canção da banda, na canção Strawberry Fields For ever, a frase “I buried Paul” (“eu enterrei Paul”) pode ser ouvida no final da música, um sussurro quase imperceptível, entretanto, com muita atenção é possível ouvir. Já na música I’m So Tired, do Álbum Branco, ouvida ao contrário, é possível ouvir a frase no fim da música: “Paul is a dead man. I miss him, I miss him” (“Paul é um homem morto. Eu sinto falta dele, sinto falta dele”).

Após o acidente ele foi substituído por um sósia, Willian Campbel que pouco tempo antes havia ganhado um concurso de sósias do músico. Após ganhar este concurso o mesmo nunca mais foi visto em sua cidade, aumentando assim as provas que fundamentam esta teoria.

Mas algo que não esperavam era que John Lennon ficasse contra a armação, inserindo assim provas em trechos de músicas e capas de álbuns dos Beatles. Abaixo passaremos por alguns destes álbuns da banda.

A capa de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band lembra muito um funeral com várias celebridades convidadas para a despedida. Um arranjo de flores forma o desenho de um baixo virado para o mesmo lado que o artista tocava por ser canhoto, ainda neste arranjo vemos que este baixo tem apenas 3 cordas, simbolizando que agora os Beatles eram apenas 3. Vemos nesta capa uma mão sobre a cabeça de Paul, simbolizando a benção pela morte, Temos também uma boneca de brinquedo que segura um carro do mesmo modelo e cor do que estava envolvido no acidente. Na contracapa do álbum temos uma foto dos betles onde o único de costas é o Paul, o mesmo aparece em outra imagem do encarte com uma insígnis no braço com a sigla “OPD” (Officially Considered Dead/Oficialmente Considerado Morto).

Já no album Magical Mystery Tour além da pista citada acima sobre o final de uma música onde John diz “I buried Paul” (“eu enterrei Paul”) podemos encontrar outras pistas. Na capa ao olhar o nome da banda em um espelho temos o número de telefone 5371438, ao ligar para o número na época ouvia-se a frase “você está chegando perto” em uma gravação. No vídeo da música “I am the walrus” John Lennon aparece vestido de Morça (um símbolo da morte em algumas culturas), mas logo depois no álbum branco John canta em uma música que a Morça era Paul “the walrus was Paul“. E tem mais, em uma foto do encarte onde aparecem os quatro Beatles, Paul é o único com um cravo preto no paletó.

O próximo álbum do qual vamos falar é o álbum Branco, a capa e contra capa eram totalmente brancos, mas com muito material no encarte. Em uma música do álbum se tocada ao contrário podemos ouvir “Turn Me On Dead Man” e “Paul is Dead Man, I Miss Him“.

Agora vamos falar do álbum com a capa mais enigmática de todos, Abbey Road. Nela vemos os 4 integrantes atravessando a rua, Paul é o único descalço, simbolizando um costume dos ingleses de ser enterrado descalço. Mais um detalhe são seus olhos fechados e o cigarro na mão direita, fora de costume já que ele era canhoto. No fusca que aparece a esquerda as letras da placa são “LMW“, uma abreviação para “Linda McCartney Weeps/Linda McCartney Chora” ou “Linda McCartney Widow/Linda McCartney Viúva“.

Toda esta conspiração começou a desandar em 12 de Outubro de 1969 uma rádio em Detroit recebeu uma ligação ao vivo de um ouvinte apontando várias pistas que provavam a morte de Paul. Após esta lição onde um ouvinte falava de toads estas pistas os jornais locais começaram a investigar e criaram algumas listas com todos os acontecimentos, pistas e provas. Até o fim de Outubro o boato na cidade já havia se espalhado pelos Estados Unidos, fazendo com que o sósia de Paul, que passava férias na Escócia tivesse que vir a público em uma entrevista para a revista Life para desmentir os boatos.

Depois disso vários livros foram escritos sobre o assunto, falando das pistas e da Teoria Conspiratória em torno dos Beatles.

Veja também um vídeo sobre este assunto. O vídeo é do canal Quatro Coisas.

Mas após ler este texto e assistir ao vídeo, o que você acha que aconteceu? Deixe nos comentários!

Sempre em busca de desvendar o que alguns querem esconder.
Nada passa desapercebido pelo conspirador!

Deixe um comentário